Saúde x Segurança da Informação

Symantec, disponibiliza artigo sobre pesquisa de sobre segurança da informação na área da saúde.

http://www.symantec.com/pt/br/business/library/article.jsp?aid=20080827_meeting_the_challenge_of_protecting_sensitive_data

Resumo: Este artigo analisa em que medida o aumento das violações de segurança dos dados é um sinal de alerta para o setor de saúde.

Boa leitura a todos!

Anúncios

Evento: ISSA Brasil Awards

ISSA

O ISSA BRASIL AWARDS é a principal premiação do segmento de Gerenciamento de Risco e Segurança da Informação, e é uma iniciativa conjunta da Capítulo Brasileiro do ISSA.

O ISSA BRASIL AWARDS é uma iniciativa significativa de desenvolvimento do setor, e tem como objetivo reconhecer os profissionais de gerenciamento de risco e segurança da informação que mais contribuiram no ano de 2007 para que o segmento crescesse, fosse reconhecido, fosse debatido, fosse melhorado, fosse divulgado, fosse capacitado, fosse desenvolvido e aumentasse a conscientização da sua importância.

Veja mais no site: http://www.globalriskmeeting.com.br/issa/

TI precisa provar a necessidade de investimentos em recuperação de desastres

Pessoal segue uma notícia que achei interessante e está relacionada ao meu TCC.

http://computerworld.uol.com.br/seguranca/2008/05/02/forrester-setor-de-ti-precisa-provar-a-necessidade-de-investimentos-em-recuperacao-de-desastres/

Forrester: setor de TI precisa provar a necessidade de investimentos em recuperação de desastres

De acordo com o instituto, os gerentes de TI precisam fazer um trabalho melhor na hora de convencer os diretores à adotar planos de DR.

Por Computerworld, EUA

02 de maio de 2008 – 16h25

O fato de várias organizações terem passado por desastres não é o suficiente para levar empresas a adotar planos de recuperação de desastres (DR, da sigla em inglês).

De acordo com a analista da Forrester Stephanie Balarous, os gerentes de TI precisam trabalhar para convencer o time executivo que o plano de recuperação de desastres não é só um seguro, mas pode aumentar a eficiencia operacional ao proteger os sistemas contra falhas potenciais.

A Forrester entrevistou 250 profissionais de disaster recovery para descobrir que, em um período de cinco anos, 27% das companhias foram forçadas a revelar pelo menos um incidente que pediria a ativação de um plano DR.

“A TI sabe que os sistemas são vulneráveis e isso mantém os profissionais acordados à noite. Eles querem fazer algo, mas conseguir financiamento para tanto é difícil pois não tem modelos de resultados como ROI ou TCO”, disse Balarous.

Ela sugere que as empresas passem a ver planos de DR como um upgrade constante na infra-estrutura existente, em vez de um evento único que pode ser adiado.

Ao pensar que desastres são apenas terremotos ou furacões, diz a analista, as empresas assumem riscos desnecessários. A pesquisa da Forrester aponta que o problema mais comum que gerou incidentes não teve causas naturais. A queda de energia foi apontada por 42% dos entrevistados como causa comum para lançar plano de DR, seguido por falhas de hardware (32%) e falhas na rede (21%).

Pesquisa: Continuidade de Negócios

Olá pessoal ! Faz tempo que não posto novidades por aqui.

Recebi uma pesquisa, vamos colaborar:

A DARYUS o convida para participar da 1ª. pesquisa sobre Continuidade de
Negócios elaborada pela DARYUS.

Contamos com sua colaboração para reunirmos um número considerável de
informações para que juntos possamos desenvolver ainda mais esta disciplina
de riscos fascinante e complexa.

Todos os participantes receberão em 1ª. Mão o Relatório Executivo da
Pesquisa.

Por favor, clique no link abaixo e dedique alguns minutos para colaborar com
o mercado brasileiro. (Caso tenha problemas de acesso, por favor, entre em
contato no tel. +55 11 3285-6539, ou por e-mail: contato@daryus.com.br)

http://www.daryus.com.br/pesquisa/