Capacity Plan, Momentos de Crise X Momentos de Festas e as Operadoras de Celular

Poderia ser um terremoto em São Paulo, um Maremoto no Litoral do Rio de Janeiro, enfim qualquer evento de crise que mobilizasse milhares de pessoas para utilizar o telefone celular ao mesmo tempo como no dia de hoje: 25/dez/08 – Natal.

Ao longo de 6 anos venho acompanhando as operadoras de celular na região da grande SP nos períodos de festa de final de ano.

As conclusões podem ser algumas:

  • “Mudooooooooooooooooooooooooo”
  • Mensagem na Tela do Celular: “Rede Ocupada”
  • A “Operadora” não pode completar sua ligação, tente novamente mais tarde

Será que realmente o Gerenciamento de Capacidade está implementado nas operadoras de Telecom Móveis?

Fico me perguntando, hoje é natal todo mundo ligando para dar boas noticias e boas novas, e se fosse ao contrário? E se tivéssemos em uma crise global? Uma guerra explodindo com algum país vizinho, um evento de crise que afetasse diversos estados? Como irão se comportar as redes de Telecom Móveis nestes momentos?

Alguns de vocês devem pensar este cara é muito pessimista, sim e não: Apenas pense no seu pior cenário de crise.

Um causo de Mercado:
Em um grande fabricante de cosméticos do Brasil, o seu Departamento de Marketing teve a idéia de criar uma promoção onde a divulgação seria no Mensageiro: Live Messenger (MSN).  Alguns minutos após a propaganda estar online no Live Messenger surge um alerta de DDoS externo a rede deste fabricante. O TI trabalhando para diagnosticar a origem de tráfego e tentando entender as milhares de solicitações, quando depois de algum tempo, alguém comentou que o Marketing tinha lançado uma promoção assim e assado.  Investigando o problema descobriram que não era um DDoS, e sim milhares de pessoas participar de uma promoção que não tinha uma infra-estrutura c/capacidade para suportar a quantidade de acessos. Um departamento de marketing que não conversava com o TI.

Por estes e outros causos, por todos os anos durante o natal e ano novo as operadoras de telefonia móvel não terem capacidade de manter suas redes disponíveis; para todos eu pergunto: E o Capacity Plan existe nestas empresas?

Seria interessante o “Bom velhinho” utilizar rádios UHF e VHF para não ficar na mão durante suas entregas na noite de natal.

Mais um comentário: A Defesa Civil em momentos de crise montam uma rede de rádio amador ou uma rede de celular para comunicação? Custos? Confiança? Disponibilidade? Vale refletir…

Feliz Natal a Todos!

4 respostas em “Capacity Plan, Momentos de Crise X Momentos de Festas e as Operadoras de Celular

  1. Agora advogado do Diabo rules. Você acha viável usar celular como contingência para infra de telecom de um organização?

    Se pensarmos, as teles em boa parte do tempo são eficazes, mas em eventos esporádicos entram em “break”. Se fizermos uma análise fria, o risco de um incidente no momento que as teles estão congestionados é baixo. Agora, modo mais pragmático rules, o mesmo incidente que pode para a organização pode para a tele, certo?

    O que acha meu garoto?🙂

    • Continuando com nosso julgamento de natal e ano novo, certamente no natal escrevendo sóbrio ninguém merece….
      Vamos aos fatos:

      Celular como contingência? Eu não acho viável, mas tem muita gente usando Modem 3G como contingência de acesso remoto a servidores. Particularmente pela instabilidade da coisa, eu não usaria, daqui a pouco vão arrumar a contingência para a contingência.

      Se tivermos uma crise que afete vários estados, certamente seremos salvos pelos Rádios, Código Moorce, Pombos Correio enfim qualquer coisa que sobreviva a crise (isso se os próprios pombos não se rebelarem rs.); quanto ao rádio desculpa mas o negócio realmente funciona, até dados da para transmitir com eles (coisa de ex-milico); menos utilizar celular, um exemplo: Segunda-Feira com aquela chuva, fiquei preso durante 1:30 em um cliente na zona norte, cerca de 40 minutos sem celular; com chuvas forte o negócio ta parando imagine algo maior.😛

      O que eu acho interessante é: Por qual motivo não é interessante ampliar uma infra-estrutura durante um determinado período e ganhar mais dinheiro com serviços? Imagine Copacabana – RJ no final de ano, talvez umas antenas aqui, uns links ali c/ alguns meses de planejamento anterior aumentem o faturamento das empresas neste período; se é viável não sei, mas cabe um estudo por parte das Operadoras.

      Para rir um pouco, nossos amigos pombos já mandam a mensagem da revolução preparada para os momentos de crise:

      Enquanto isso só nos resta sobreviver as festas de Natal e Ano Novo, e esquecer os celulares durante os horários de virada.

      PS: comecei o post conectado, quando dei submit, tive que desconectar e conectar novamente. Dale a rede de dados 3g: tenha mobilidade, insatisfação e instabilidade, esse sim deveria ser o slogan para essa tecnologia.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s